domingo, 10 de janeiro de 2010

Paris sob a neve


Dizem que inverno tão rigoroso quanto este foi o de 1995. Faz, portanto, quinze anos que a Europa não enfrentava um frio tão intenso e tempestades de neve que bloqueiam estradas e interrompem a operação dos aeroportos. Quanto mais ao norte, pior. A onda de frio vem do Polo, acompanhada de ventos verdadeiramente cortantes.

É raro nevar em Paris, mas nos últimos dias os flocos continuam a cair, cobrindo as calçadas e tornando o passeio perigoso. É fácil deslizar e cair quando a neve se transforma numa cobertura de gelo.

Com o frio, os bares estão lotados por quem precisa se aquecer para continuar a andar na rua. Os seis graus negativos que têm feito na cidade não se comparam com os grandes frios dos países nórdicos ou do Canadá, ou mesmo da Alemanha, onde 20 ou 30 graus negativos é algo comum durante o inverno. Mas, a partir de determinada temperatura negativa, o corpo não é capaz de sentir grandes alterações.

Apesar do desconforto causado pela neve, a paisagem branca ressalta uma forma diferente de beleza nesta cidade sempre bela.

3 comentários:

heliojesuino disse...

Se inveja matasse este seu leitor já estaria no São joão batista.
Não são as paisagens, nem os pot-au-feu ou a paleta de carneiro.

São esses seis graus negativos!

Decididamente não há civilização possível sob esses 40 positivos!!

Curta bem essa neve e agradeça aos céus cada floco de neve que lhe caair sobre os ombros...

MJD disse...

Celso,
Que foto maravilhosa. Foi você mesmo quem tirou?

Celso Japiassu disse...

Mario:

Infelizmente não fui eu.