terça-feira, 1 de outubro de 2013

A feira

Existem algumas poucas maneiras de o turista conhecer uma cidade estranha, embora a maioria não tenha real interesse em fazer isso. Prefere uma visão rápida da paisagem urbana, visitar alguns museus, lojas, shopping-centers e seguir adiante. Alguns batem recorde de visitas e chegam a passar por dezenas de cidades e países num único período de férias. Guardam apenas as fotografias apressadas.

Penso que a melhor maneira de sentir uma cidade, na celeridade de um turista, é visitar a feira livre. Ou o mercado central. É o espaço que mais traduz a cultura de um povo, seus hábitos e seu jeito de ser. De objetos artesanais, livros e músicas populares até a maneira de comer está tudo exposto nas barracas dos feirantes.


A feira também revela os produtos agrícolas locais e sua variedade e qualidade mostra se estamos numa área mais pobre ou mais rica. Os tipos humanos que frequentam a feira são o que há de mais autêntico na revelação de um povo e ainda se pode degustar, com prazer, a legítima cozinha da região.
Postar um comentário