quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

A Ética


Fizeram uma pesquisa na Inglaterra entre ateus para saber de onde vêm seus valores morais. A maioria respondeu que vinham dos pais, outros mencionaram os livros. Mas não se falou de algo que perpassa todos as crenças humanas, junto ou acima das religiões, das ideologias e todo tipo de fé, a grande aspiração da humanidade por melhorar sua breve existência.
O homem tem a intuição de que não será possível compreender o mundo sem consciência ética. Platão formulou a tese de Sócrates “o belo é o bom” e depois acrescentou que o bem produz o belo. Não seria necessária, pois, a intervenção divina para dizer ao homem o que ele deve considerar certo ou errado, nem as leis nem os costumes seriam condicionantes da melhor conduta humana.
O bicho humano, animal feroz e predador, traz consigo a extraordinária angústia de superação. Conhece suas limitações, suas inclinações para a perversão mas não é isto o que deseja ser. Inventou a divindade como ente supremo e modelo para si mesmo, sabendo que jamais poderá atingir a perfeição. Esta é a sua condenação, exposta dramaticamente por Lúcifer, o anjo portador da luz que ousou desafiar Deus e mergulhou na escuridão.
Postar um comentário