sexta-feira, 20 de junho de 2014

Poder e fama

Todo homem traz dentro de si a medida da sua insignificância. Talvez seja esta a razão por que é tão difícil lidar com o poder. Ao sentir-se diferente dos outros, atraindo admiração ou capaz de obrigar as pessoas a praticarem atos contra sua própria vontade, o homem começa a se transfigurar. Há uma pressão sobre sua subjetividade que o leva a cometer desatinos.

Em qualquer nível de poder. No caso de pessoas que adquirem fama, assistimos como se fosse um espetáculo as mudanças que ocorrem em seu comportamento. A menina humilde ou o menino modesto, quando se transformam em celebridades tornam-se reféns da adoração do público. E perdem as referências da própria subjetividade.


A dificuldade de lidar com as fantasias do poder e da singularidade, a ilusão trazida pela fortuna pessoal, a adulação de que são vítimas contaminam sua personalidade. As celebridades costumam esconder-se ao sair à rua e se deprimem se não são reconhecidas e festejadas no meio da multidão.
Postar um comentário