terça-feira, 19 de maio de 2015

A fome

Brillart-Savarin disse que, para a humanidade, a descoberta de um novo prato era mais importante do que a descoberta de uma estrela. Muitos pensam que se tratava de uma afirmação hedonista mas creio que ele queria falar da fome, um dos pesadelos que perseguem a humanidade desde a sua infância na pré-história.

O homem vivia para encontrar comida e assim continuar a viver. Mas não evitou as pragas de inanição que dizimaram populações em todas as épocas da História. Contingentes humanos têm de lidar até hoje com o fantasma da fome.

A Europa foi salva pela América, que lhe enviou a batata. Gunther Grass chegou a afirmar que isto significou a única e verdadeira revolução, pois salvou um continente que estaria condenado à morte pela falta de comida. Isto me faz pensar em que revolução poderia salvar os que até hoje morrem de fome nos sombrios recantos do mundo.
Postar um comentário