sexta-feira, 14 de novembro de 2014

O contrato


O pacto com Satanaz, uma das lendas mais antigas do Ocidente, enriqueceu os mitos humanos e inspirou Fausto, a obra prima de Johann Wolfgang von Goethe, maior poeta de língua alemã. Mas o medo do inferno não afastou ao longo do tempo os pretendentes a esse trágico contrato no qual o homem entrega sua alma em troca de poder, fortuna e sucesso na vida.

Muitos, como o personagem do poeta alemão, quando descobrem o amor tentam desfazer a promessa feita a Mefistófeles mas já será muito tarde. A cobrança não deixará de ser feita pois tudo o que fora prometido foi entregue em poder, fortuna e sucesso mas o amor estava fora do acordo. Outros poetas exploraram o tema, como Pushkin, Valéry e Fernando Pessoa.


O poema de Goethe levou sessenta anos para ser escrito e mesmo assim não foi considerado pronto pelo autor. É uma das obras eternas da literatura porque na vida são muitos os que aceitam fazer o contrato e, quando tentam desfazê-lo, sua alma já é refém e estará para sempre acorrentada às trevas.
Postar um comentário