sábado, 16 de agosto de 2014

Mulheres

Olho as mulheres. Não mais com o desejo capaz de mudar a vida e abrir destinos imprevisíveis, como foi antigamente. Copacabana, cada vez mais cosmopolita, cheia de meninas que vêm dos países do mundo, é um dos terraços privilegiados para a observação do comportamento delas. Todas em momentos de lazer, contemplação e usufruto da vida.

Olho como elas andam, pois o andar transmite uma mensagem aos outros que estão em volta. Reparo o caminhar das meninas louras estrangeiras. Elas balançam ritmicamente os seios, para cima e para baixo. As meninas morenas do bairro movimentam os quadris num ritmo sinuoso. São códigos diferentes da linguagem da sedução dizendo coisas semelhantes.


As fêmeas humanas na idade própria da reprodução caminham de forma a atrair a atenção do macho e assim garantir a preservação da espécie. A humanidade nunca desaparecerá, é o que diz o jeito de andar dessas meninas.
Postar um comentário