quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Um velho e seu cão

O velho caminha torto, inclinado para o lado esquerdo, com as pernas juntas na altura dos joelhos, o que lhe dá uma aparência de fragilidade e desamparo. A seu lado vem um cão amarelo com manchas escuras, as patas traseiras unidas, seu andar reproduz com exatidão o modo de caminhar do velho.

A convivência entre humanos e cães desperta esses curiosos fenômenos de mimetismo. Os bichos adquirem características físicas dos seus donos absorvendo gestos, temperamento, modo de olhar e certos hábitos também. Um cão gordo pertencente a um dono gordo, a cadela empinada copiando  a postura esnobe da sua dona.


Os cães que fazem companhia a crianças são também alegres e irresponsáveis. Enquanto os que pertencem aos solitários ou deprimidos tornam-se silenciosos e introvertidos, na mesma escolha diante da vida compartilhando recolhimento e tristeza.
Postar um comentário