segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Mister Lu

Mister Lu sobreviveu no Brasil dando aulas de inglês. Era chinês de Hong Kong e sua desventura começou quando apaixonou-se por uma diplomata brasileira e se mudou para cá. Pretendia casar-se. Antes de viajar, vendeu tudo o que tinha e comprou um terreno em Brasília onde ergueria uma casa e construiria o lar. Vítima de um vigarista, o terreno ficava dentro do lago da cidade. E a noiva morreu de repente antes do casamento.

Começou a dar aulas de inglês. Transferiu-se para o Rio, alugou um pequeno apartamento em Copacabana e embriagava-se todo fim de semana. Seu agradecimento irradiava felicidade quando, na aula das sextas-feiras, de vez em quando eu o presenteava com uma garrafa de uísque.


Um dia, me deu o livro de textos que o guiava nas lições, disse que não tinha mais nada a me ensinar e desapareceu para sempre. Nunca aprendeu direito o português. Algum tempo depois, me disseram que ele se matara, perto da virada do ano, com um disparo na têmpora direita.
Postar um comentário