sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Panfletos



Entre a Constante Ramos e a Paula Freitas, enquanto ando pela Nossa Senhora de Copacabana, recolho trinta e dois panfletos diferentes das mãos de trinta e dois homens, mulheres e adolescentes. Neste subemprego, eles passam o dia tentando enfiar nas mãos de quem passa o recado publicitário de quem os conttratou. Pouca gente aceita receber, alguns recusam com impaciência.

A maioria dos panfletos é patrocinada por comerciantes de ouro e jóias, anunciando a compra pelo melhor preço. Alguns prometem cobrir qualquer oferta, outros advertem contra as avaliações enganosas dos concorrentes.

Mãe Cecilia de Bessem, que anuncia consultório com buzios e cartas na Marques de Abrantes, promete mais do que o valor material que ouro e joias podem proporcionar. Ela pede para não ser confundida com outras porque tem 50 anos de Santo.  E vende felicidade, simplesmente.  Seu panfleto, distribuido por um garoto magro e triste, garante ainda a conquista da pessoa amada em 3 dias. E você pode amarrrar a quem ama por 7, 14 ou 21 anos.
Postar um comentário