sexta-feira, 20 de novembro de 2015

A palavra


Cada palavra traz consigo todas as formas e os diferentes sentidos que teve em sua evolução. Elas não foram sempre como hoje as pronunciamos e nem sempre significaram a mesma ação, objeto ou sentimento. Mudam com o uso e com o tempo. Desde a origem remota são representações criadas pelo homem no esforço de entender e expressar o significado do mundo que habita. A compreensão das coisas representa a vitória humana sobre as trevas absolutas do começo da vida no planeta.

Uma criança pequena pouco se diferencia dos filhotes de outras espécies mas a descoberta da palavra irá torná-la diferente. Quando conquista o poder da expressão começa então a compreender e estabelecer relação com o que vê e sente. A linguagem articulada atribuiu importância e poder ao frágil macaco nu que poderia ter desaparecido junto com tantas outras espécies que nem memória deixaram na superfície da Terra.


A angústia humana tem origem no desconhecido, na incapacidade atormentada de não compreender-se a si mesma e ao que se encontra em seu redor. O medo, a solidão, o ódio e o sentimento de amor existem nas palavras que lhe dão sentido. Tudo o que entra em sua percepção o homem tem necessidade de compreender e escolher uma palavra para lhe dar nome. Quando não consegue, nega sua existência. Foi inventando a palavra que a humanidade teve noção do destino que não escolheu para dar ou negar sentido a sua atribulada existência. 
Postar um comentário