quinta-feira, 27 de agosto de 2015

A luta


Liberdade, igualdade, fraternidade, idéia que foi desfraldada com a bandeira da Revolução Francesa, continua sendo o objetivo da luta eterna por uma sociedade mais justa. São temas permanentes nas revoluções em países do ocidente, levam multidões a se movimentarem nas ruas e têm também se transformado em lamento nas frustrações revolucionárias diante de campos conservadores.

Quando Napoleão colocou na própria cabeça a coroa de Imperador e quando revelados os crimes de Stalin, foram momentos simbólicos que marcaram o refluxo de lutas generosas. Elas haviam levantado a possibilidade de um mundo menos imperfeito e forjado mudanças dramáticas na História.


O tempo assiste à gestação de sonhos e depois a seus fracassos. Liberdade, igualdade e fraternidade têm sido a essência dos ideais por um mundo melhor. Diante das derrotas, a luta sempre recomeça na direção da utopia que o sonho humano acalenta.
Postar um comentário