terça-feira, 1 de junho de 2010

Sergio


Sergio foi um habitante de Ipanema nos anos dourados, quando a boemia intelectual marcava presença nos botequins e alegrava o bairro. Tivemos uma boa amizade, fomos vizinhos em Arraial do Cabo, no tempo em que a cidade era uma vila de pescadores, para onde iamos nos fins de semana, pescávamos, bebíamos e eramos felizes.

Quando ele se mudou para Campo Grande ninguém entendeu muito bem o que fora fazer em Mato Grosso, longe de tudo o que amava e do qual fazia parte. Fui visitá-lo uma vez, ele havia construido uma casa agradável, com uma característica que a distinguia das outras casas, pois todos os cômodos davam na cozinha, que era o centro de tudo. Ele era um grande cozinheiro.

A notícia da sua morte veio com a violência de um impacto. Ele havia sido vítima da bala de um assaltante, na frente de casa, quando conversava com amigos. Sergio era um homem gentil, de fala tranquila e de humor inteligente.
Postar um comentário