terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Embriaguez

-->

No bar, observo os três homens bêbados e penso que desde a antiguidade a humanidade aprendeu a fermentar e depois a destilar frutos e plantas para alterar o modo de ver o mundo. As sociedades muito antigas descobriram como acelerar a fermentação mastigando os frutos. Depois cultivaram a vinha, num estágio mais avançado da civilização.

Os destilados apareceram com a tecnologia que acompanhou a industrialização. O resultado foi uma bebida concentrada e forte, com maior quantidade de álcool e capaz de embriagar rapidamente.

O homem é um animal estranho. Condenado à consciência, descobriu na química dos elementos uma maneira de alterá-la, mudar a percepção da realidade e fazê-la quem sabe parecer melhor. Uma forma de suportar uma vida fugaz e as angústias que o acompanham ligadas ao seu destino.

Postar um comentário