sexta-feira, 28 de outubro de 2016

A síndrome


O bicho humano desenvolveu-se tal como é somando algumas características biológicas e intelectuais ao longo de muito tempo. Embora semelhantes, cada um de nós carrega sua própria identidade. Somos iguais e diferentes, temos padrões para pensar e agir como o fazemos. Quando alguém pensa e se comporta fora desses padrões, provoca surpresa e estranhamento.

Poderíamos no entanto sermos de outra maneira, bastaria uma pequena, simples alteração nos cromossomos, diz a biologia. E os padrões seriam outros. Poderíamos reagir diante do mundo de maneira mais simples, sermos mais felizes, irradiar mais otimismo e encarar a realidade com outro comportamento. Seríamos mais risonhos e mais alegres.


Foi assim que pensei ao ver a jovem mulher e o seu menino a caminhar na rua. A curiosidade dele, o olhar simples dos olhos amendoados, seu sorriso e a forma de caminhar descontraída, o ritmo tão atribulado quanto o das outras crianças. A mulher era tristonha, o menino era feliz.
Postar um comentário