quarta-feira, 22 de julho de 2015

Opinião pública


Os poderosos a temem, pois ela antecipa as grandes mudanças numa sociedade. Antes da queda da Bastilha, início da grande revolução na França, uma forte corrente de opinião formou-se contra o regime da aristocracia e os nobres acabaram decapitados. Não se sabe bem como ela surge às vezes com tanta força, quais os verdadeiros fatores que a regulam.

As correntes de opinião são como uma pedra jogada nas águas tranquilas de um lago. Vai formando círculos que se ampliam uns depois dos outros e se expandem pela força de cada um. Os políticos a cortejam, a mídia a alimenta, procura controlá-la e dirigi-la. Nem sempre se dão bem porque ela pode ser às vezes indomável.


É também volúvel, perigosa e injusta, porque pode dar suporte às piores causas e a projetos criminosos. Não é preciso dar exemplos como o do nazismo alemão. Pode gerar transformações para o melhor mas também para o pior. Os estudiosos tentam entendê-la e se deparam com a dificuldade de explicar um fenômeno que tem componentes irracionais, instintivos e é tão primitivo quanto um uivo.
Postar um comentário