terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Considerações sobre o Nada



Não se tem passado quando se é muito jovem. Só com o tempo uma poeira de memórias vai se acumulando e uma visão cada vez mais nítida surge das brumas dos momentos vividos. Cada um desses instantes corresponderia a uma experiência acumulada na nuvem da vida? Este momento determinado já foi mesmo vivido ou só agora é que está a acontecer? E por que vem carregado de recordações?

Algo indefinido nos acompanha de perto, desde tempos sem lembranças, quando olhar o mundo trazia paisagens, cheiros, cores e uma incompreensível e trágica vivência de cada minuto.

Algo de novo sempre se anuncia como se viera trazido pelas águas de um rio  que sofre a influência das marés numa praia estranha. Um espaço assombrado de fantasmas da vida, palco onde eles riem, te observam e te provocam para uma vez mais tentar entender a existência e os mistérios que nela habitam e nunca foram enunciados, muito menos revelados.
Postar um comentário