terça-feira, 8 de maio de 2012

Judt


Tony Judt morreu em 2010 e deixou como legado uma bela obra de historiador. Entre seus livros, o festejado Pós-Guerra, volume de quase mil páginas com a história da Europa depois de 1945. Em Ill fares  the land, traduzido como  O mal ronda a Terra, lança uma visão pessimista sobre os tempos que estamos vivendo.

Embora diga que a pobreza é uma abstração, até mesmo para os pobres, ele vê sintomas do empobrecimento nas estradas precárias, cidades falidas, pontes arruinadas, escolas decadentes, desempregados, subempregados, desamparados, tudo isso sugerindo um fracasso coletivo da força de vontade. O mundo, pensa, já teria sido melhor.
Postar um comentário