sexta-feira, 4 de março de 2011

Pássaros


Os pardais que habitavam Copacabana vieram de Lisboa mas foram quase todos expulsos pelos pombos. Outros pássaros, no entanto, parecem desafiar esses inimigos e frequentam o bairro com alguma desenvoltura. Povoam as árvores da Barata Ribeiro e os jardins das coberturas.

Eles vêm das matas que ainda existem no cocoruto dos morros dos Cabritos, São João, Babilônia, Uribu e do Leme. Ornitólogos consideram que, apesar de todas as condições precárias que existem para a vida nas grandes cidades, o número dos pássaros urbanos vem aumentando. Aqui no bairro, basta prestar atenção. Eles estão por aí.

Sabiás, beija-flores, bem-te-vis, cambacicas, canários, quero-queros, sanhaços, andorinhas, trinca-ferros, rolinhas. Os papagaios passam com seu canto rouco e vôo desajeitado pela manhã e regressam no fim da tarde ao Morro de São João. Um ou outro tucano, de vez em quando, aparece para surpreender. Sem contar as aves marinhas em seu incansável mergulho no mar para sobreviver.

2 comentários:

heliojesuino disse...

Morte aos pombos!!!

Bicho nojento, invasivo e transmissor de doenças.

Não consigo entender o xodó das pessoas por eles alimentando-os nas praças e protegendo-os.
Certa vez a prefeitura chegou ao cúmulo de matar um casal de gaviões que fazia uma limpa neles na cinelândia.
Rubem Fonseca manifestou publicamente seu protesto numa carta aos jornais.

Edson disse...

Papagaios, (talvez jandaias e maritacas também?), sanhaços, quero-queros, nos céus da Barata Ribeiro?
Só acredito porque li aqui neste blog.E eu pensando que era um privilegiado observador, nos céus da Freguesia rodeado de montanhas,ainda a testemunhar as indas e vindas dos barulhentos e desajeitados papagaios, além de outros velhos psitacídeos do passado.
Nem tudo está perdido, meu caro Celso.