sexta-feira, 9 de julho de 2010

As utopias


Depois da Segunda Grande Guerra, o Ocidente respirou aiviado e os jovens dos anos 50 acreditaram na vitória do Bem sobre o Mal. A juventude vive de utopias. Muitos adotaram o socialismo como idéia política. Ao lado da democracia como sistema de governo, seria capaz de trazer felicidade aos povos do mundo e assim marcharia a História. A fé na bondade inata do ser humano foi cultuada, uma herança do cristianismo.

O tempo encarregou-se de enterrar todas as crenças. As cruéis ditaduras militares neste sub-continente, a permanência das guerras cada vez mais destruidoras em todo o mundo e a perversa realidade dos países comunistas finalmente revelada vieram mostrar que nada daquilo era verdadeiro.

A fé na bondade dos homens foi confrontada com os crimes impiedosos que ocorrem todos os dias, com a violência, a corrupção e a morte. Nada permaneceu de pé. As utopias eram meras utopias.
Postar um comentário